Ana Sekularac – London Fashion Week

Estou impressionada com a competência das assessorias de imprensa internacionais. Práticos, respondem aos emails rapidamente e o melhor de tudo, a simplicidade e simpatia que tratam veículos internacionais é exemplar. Muito diferente de muitas assessorias daqui do Brasil, principalmente durante SPFW.

 

Hoje recebi o email da Viola, assessora da estilista britânica Ana Sekularac, que tem a  entrevista que fiz com ela na edição da Catarina que está nas bancas. Viola recebeu seu exemplar da Catarina e adorou. Veja o email:

 

Dear Patricia,

 

thank you for sending us the feature in Catarina – it is excellent and Ana would like you to  know that she is very happy with the interview.

 

We are now in full preparations for Ana ‘s upcoming Spring Summer 2009 fashion show – if you are coming to London Fashion Week – you are cordially invited to attend the event – please see attached electronic invitation for your information. Otherwise, please stay in touch and keep us up-to-date about your upcoming projects.

 

Best wishes,

 

Viola

ANA SEKULARAC PRESS OFFICE

 

 

 

E não é so a Viola que é gentil dessa maneira, todos são muito receptivos. Bem, com certeza estaremos (eu, Bia e Grazi) lá no desfile da Ana no dia 16 de setembro. E se vc não leu a entrevista com a estilista nessa edição da Catarina, agora você lê aqui.

 

 

 

Ana Sekularac

 

 Com trinta e quatro anos, a britânica Ana Sekularac tem em seu currículo uma trajetória de dar inveja. Em 1993, participou do concurso Ford Supermodel, logo foi contratada por uma grande agência de modelos. A carreira como modelo foi próspera e Ana chegou a trabalhar para Gianfranco Ferre e Miu Miu. A designer estudou em Milão no prestigiado Instituto Marangoni, foi escolhida para New Generations Show da Milan Fashion Week e ainda se tornou assistente do editor da revista Italiana Cosmopolitan. Quando voltou a Londres estudou na London College of Fashion, enquanto trabalhava no Daily Telegraph Fashion Desk. E foi em fevereiro de 2007 que desfilou a primeira coleção de sua marca no London Fashion Week. E em tão pouco tempo a estilista já virou a queridinha das celebridades.

 

Ana, você teve experiências em diferentes áreas, quando você percebeu que você realmente queria ser estilista/ designer? 
Eu sempre soube que eu queria ser designer lá no fundo do meu coração. No entanto, como não tinha ninguém na minha família envolvido no mundo da moda, foi uma viagem até chegar na realização do meu sonho. Além disso, tenho um profundo respeito pelos grandes estilistas, por isso aperfeiçoei muito meu trabalho e meu conhecimento, antes de lançar minha própria marca. Mas sei que todas as experiências que tive, foram importantes na minha vida. Proporcionaram uma melhor compreensão da moda, do design e da indústria, o que influencia muito meu trabalho e fez com que eu me tornasse a designer que sou.
 
Como você trabalha sua inspiração?
Eu combino um gênero com um determinado período histórico, como fiz na minha coleção Inverno 2008/09 “Matador Renascença”. Isto pode parecer contraditório, mas a primeiro me concentro nas características e conexões existentes entre elas, depois tiro o que há de mais forte em ambas e trago para o mundo de hoje. Outros aspectos importantes do meu trabalho estão na arquitetura e formas geométricas, em especial o triângulo, o formato que uso para criar a silhueta e detalhá-la.

Quais são os seus ícones da moda?
Jacqueline Bisset e Charlotte Rampling delicadas e naturais estilo, são mulheres independentes e fortes que fazer suas próprias escolhas. São passionais  e dedicadas. Natalie Portman e Christina Ricci, mentes livres, carismáticas e chiques. Tilda Swinton pela sua singularidade e pelo seu espírito misterioso, enigmático e expressão aristocrática.
 
Ana como aconteceu a parceria com Ilya frota (designer que assina os acessórios estruturados)?
Fomos apresentados por um amigo em comum, logo percebemos que partilhamos da mesma estética do artesanal. Ilya é um designer de acessórios em couro muito talentoso e foi responsável pelos acessórios da coleção Inverno 2008/09. São peças únicas, feitas à mão e esculpidas para se adaptar e completar minha coleção.


E a imagem da sua coleção, qual é?

Minhas criações são inspiradas na imagem da mulher forte, inteligente e apaixonada pela vida. A inspiração para o inverno 2008/09 veio do período Renascentista Italiano com o trabalho do pintor Fra Angélico (considerado o artista mais importante da época) com seu retrato da mulher angelical, porém forte e independente. Depois da criação, veio a seleção das peças que receberam as armações modernas, que deu a imagem de força e proteção para quem veste.


 

Como você trabalha os elementos em suas criações?
Desconstruí os elementos desse período histórico. E optei por formas geométricas, em especial o triângulo e pirâmide forma e em parte através da combinação de tecidos fluidos e estruturados. Como pode ser observado na minha coleção, onde tudo combina entre si como a lã delicada com a seda de organza ou ainda o algodão com chiffon seda pura. Todos estes elementos combinados criam a perfeita silhueta feminina. 


Qual é o seu grande sonho com a sua marca?
Sonho em vestir minhas atrizes favoritas, aquelas que citei anteriormente. Também quero introduzir a minha marca no Brasil e ainda apresentar a minha próxima coleção Primavera Verão 2009 durante LA Fashion Week. A longo prazo, sonho é apresentar minha coleção durante a Paris Fashion Week e me tornar um nome internacional como Christian Dior, Chanel ou Vivienne Westwood.

Que você deseja se comunicar com a sua marca?
Quero celebrar a força e sensibilidade, assim como a beleza interior da mulher e da silhueta do corpo feminino. Eu quero oferecer confiança, força e trazer a beleza que existe nelas.

Quando você cria a coleção, já pensa no efeito que terá na passarela?

Não. A minha inspiração e a coleção sempre vêm em primeiro lugar. Eu comparo cada coleção à uma orquestra, onde se tocarmos vários instrumentos diferentes individualmente, iremos desfrutar de cada música, mas apenas quando eles se reúnem todos os você pode apreciar e compreender a sinfonia completa e o público se torna parte do trabalho do maestro. A coleção/ desfile é praticamente isso.

Você conhece alguma coisa sobre a moda brasileira?
Conheço o trabalho de Alexandre Herchecovitch, assim como a Daslu, em São Paulo. Eu também tenho noção de que há uma força indústrial no Brasil. Antes de me esquecer, Dellal Alice, filha da socialite brasileira Andrea Dellal, desfilou na minha última  coleção em Londres, e eu realmente gostei seu espírito independente. Porque admiro o estilo único, forte, gracioso e feminino da mulher brasileira.

 

 

 

3 Respostas

  1. Adri Vilanova

    Já li na Catarina a matéria sobre a estilista, agora vou esperar para ver na TV.

    boa viagem

    3 de setembro de 2008 às 12:56 pm

  2. Ela teve muita sorte de ter começado como modelo e ter feito grandes faculdades de Moda internaiconais. Amei a entrevista, é muito bom saber o que esta gente fala e pensa. Não faço a menor idéia se quero ser estilista, mas amo a parte de criação. bjokasssss

    3 de setembro de 2008 às 4:37 pm

  3. transitoriamente

    A civilidade faz com que nos respeitemos as diferenças e exaltemos as similaridades. Não somos um país civilizado. Pelo menos não ainda.

    4 de setembro de 2008 às 5:37 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s