Últimas

Novo endereço

Amores, o blog mudou de endereço, agora vocês me encontram no www.patilima.com.br

Espero por todos vocês lá. <3

Cheirinho do Jardim de Kioto na redação

Estamos chique na redação. Nosso sabonete liquido é o lançamento da Roger&Gallet, Shiso, com fragrância inspirada no jardim de Kioto. Presente da L’oreal para nossa equipe.

A fragrância foi desenvolvida pelo perfumista espanhol Alberto Morillas, que criou outras também famosas, como Ralph Lauren, Calvin Klein, Giorgio Armani, Givenchy (amo), Carolina Herrera, Kenzo e Bvlgari.

Para quem gosta de perfume cítrico, vai adorar esse sabonete liquido. A composição é a seguinte:

– Notas de cabeça: bergamota e laranja

– Notas de coração: Shiso e peônia

– Notas de fundos: Sândalo de Mysore

20120409-154300.jpg

Chez Big Apple

Gente, o blog novo está quase pronto, enquanto isso aproveito para matar a saudade de NY, cheguei apenas à tarde aqui. Perdi o vôo, tive que pegar uma conexão louca por Cincinnati/ Ohio, ou seja o dia ficou torto. Essas foram algumas das poucas fotos que tirei hoje, porque estava morrendo de frio e não fiquei muito animada em sair fotografando tudo por aí. Aliás a minha mega olheira denuncia o dia que vivi, né?

Mas hoje estou um pouco de coração apertado, porque fui convidada para ser paraninfa de uma turma linda de Moda e não poderei participar a cerimônia que acontecerá amanhã. Fiquei emocionada demais o convite das meninas porque sei da importância do momento para esses futuros profissionais. Como não consegui trocar a data da viagem, a Camila irá me representar amanhã e apresentará o discurso que preparei para a cerimônia. Depois de apresentado, publico aqui, ok?

Mais uma coisinha, para quem quiser receber o nosso email mkt, basta mandar um email com seu contato para: atendimento@catarinacoletivocriativo.com.br , ok amores?

20120330-233810.jpg

Três semanas de férias e trabalho

Gente, estou nos EUA, serão três semanas viajando, volto apenas no dia 07 de abril. Até lá, vocês podem acompanhar a viagem através do meu instagram @patilima
Durante esse tempo, terei uma semaninha de férias, que acontecerá até a próxima terça-feira. Por isso vocês verão fotos da Disney, onde estou com a minha família. Depois disso terei duas semanas de pesquisa, busca por novidades e tendências em NY, que faz um tempão que não passo por lá. Entre os compromissos agendados está uma visita ao FIT museum, com direito a exclusividade das fotos do acervo deles e das exposições do momento. Não é interessante demais? Vou trazer esse material todo para vcs, ok?

E para aproveitar a pausa da viagem, voltarei com novo layout na próxima semana, acho que vcs irão gostar da nova estrutura. Eu estou animada com essa nova fase do blog, que passa a receber a atenção que eu queria dar há muito tempo.

20120323-011159.jpg

Nosso mundo de revistas

A Catarina tem vários produtos que muitos nem sabem. Boa parte das pessoas imagina que desenvolvemos apenas a revista Catarina, imagina só.. isso é apenas 10% do que criamos na empresa e do tempo que dedicamos à nossa própria revista. Entre tantas coisas bacanas que produzimos, estão as publicações customizadas. Revistas que traduzem o universo de uma marca, que trazem o lifestyle que constrói o nosso desejo de consumir essa ou aquela label. Há algum tempo que as empresas descobriram que desenvolver revistas próprias otimiza a verba delas, já que publicações com conteúdo tem vida mais longa que catálogo de campanhas. Aliás, até T Magazine (a revista do NY Times publicou uma matéria falando sobre a decisão das marcas pararem de anunciar nas revistas para desenvolver suas próprias mídias.

Assumir a responsabilidade de construir essas revistas tão especiais nos motiva todos os dias na redação. Para mim cada uma delas é como um filho, que deve ser criado com sua própria personalidade e peculiaridades.  A cada semestre/ temporada desenvolvemos vários títulos que são o coração da divulgação de uma coleção, super responsabilidade. Uma responsabilidade gostosa. Nossos clientes tem diferentes focos e produtos, daí a importância de transitar nos mais diversos meios e estudar de tudo um pouco.

Separei algumas da publicações que desenvolvemos apenas nesse primeiro trimestre desse ano (são muitas que temos no nosso histórico, por isso só peguei as mais atuais), entre elas estão a Amazing, para a Marisol S.A, e Trend House, para a Haco Etiquetas (sabiam que eles são lideres mundial no segmento?). Abaixo de cada capa, cliquei algumas páginas duplas para vocês darem uma olhadinha no miolo das revistas.  Como esse post já ficou enorme, os vídeos eu publicarei em outro momento, tá amores?




Para todas as mulheres: Minha homenagem em forma de trabalho

No dia internacional das mulheres, deixo a minha homenagem em forma de trabalho. Resolvi postar o making of da campanha de um dos nossos clientes que eu super amo, a Raphaella Booz. Amo porque envolve uma das maiores paixões das mulheres: sapatos e bolsas, por isso é tão intrigante e desafiador. Sou mulher e adoro estudar o universo feminino, trabalhar com marcas de consumo que buscam o desenvolvimento de produtos para a mulher brasileira me encanta. Exige um estudo constante, uma enorme dedicação e uma análise constante de todas as nuances presentes no comportamento das mulheres.

Sempre falo que preciso estudar melhor a moda masculina, quero entender mais e conhecer o mercado com mais profundidade. Infelizmente, esse objetivo sempre fica para o dia seguinte, porque o mercado feminino já está no meu sangue, trabalhar com ele é natural para mim. Antes de sermos púplico-alvo, consumidoras ou qualquer outra definição que nos coloque em algum grupo específico, somos MU-LHE-RES. Na Catarina somos em dez mulheres, gosto dessa composição, tenho orgulho demais da equipe. Todas com suas peculiaridades, sensibilidade, beleza, inteligência e personalidade. Posso afirmar que de todos os formatos de equipe que eu já tive, esse é o mais forte e equilibrado. As mulheres brasileiras estão em primeiro lugar no ranking de felicidade, segundo uma pesquisa da FGV que acaba de ser divulgada. Quer  prova maior de que trabalhar para mulheres e com mulheres é uma grande escolha?

Obrigada a vocês, mulheres brasileiras que são grandes defensoras da felicidade real e que tornam o meu trabalho sempre mais interessante. Obrigada meninas, que doam todos os dias um pouco da sua vida para a Catarina e que formam um time lindo.

Parabéns a todas as mulheres pelo seu dia!  (e obrigada a todas as mensagens que recebi me parabenizando também)

Inverno 2012 from Raphaella Booz on Vimeo.

A invasão das animações nas marcas de luxo

Que os vídeos de moda já são fortes ferramentas de comunicação para as marcas, já estamos cansadas de saber, certo? Agora esse namoro entre o universo da imagem e da moda evolui para as animações, que estão sendo usadas por algumas das marcas mais apaixonantes. A fofura maior está no vídeo que mostra o processo criativo da Dupla criativa Kuntzel+ Deygas, que desenvolveu para a Guerlain a animação que ilustra o lançamento do perfume “Petit Noir Robe”, o mesmo nome do vídeo.

Esse é o making of que mostra com animação também o processo de criação do vídeo acima.

Nos contos de fada tradicionais, sempre é o beijo do principe que transforma a personagem principal em princesa, na animação da YSL para lançar seu batom/gloss Rouge pur Couture, é o ato de passar o batom que transforma uma mulher em princesa? Uma Paris rosa e sombreada mostra em dois minutos a nova assinatura da YSL que busca inovação.

Louis Vuitton apostou em animações para lançar sua flagship em Roma. O filme é bonitinho, mostra bem o estilo italiano sedutor e a personagem tem um cabelão e corpão, bem como as mulheres italianas. uma boa maneira de se aproximar dos consumidores do país, tirando a forte imagem francesa. E uma das tendências que tem sido usada na comunicação de moda aparece no título ” Fallig in Love in Rome”, onde as marcas utilizam amor e paixão nos materiais publicitários para criar conexão com o consumidor.

Esse segundo não me encanta muito não, vcs gostam?

Laura Neiva é a nova eleita da Chanel

Finalmente temos uma brasileira entre as embaixadoras da maison francesa, a jovem atriz passa a faer parte do seleto time de celebridades que são convidadas para os eventos da marca e também são vestidas pela Chanel em eventos especiais.

A escolha não poderia ser melhor. Laura é “fresh”, linda e  jovem, exatamente do perfil que a Chanel vem buscando para rejuvenescer a marca.

(imagens: divulgação Chanel)

Celine Fall 2012

20120305-203802.jpg

imagem: Style.com

Palestra sobre Cool Hunting – Lançamento da Cartela de Cores Lycra

Tem palestra minha na próxima quinta-feira, vejo vocês lá?

 

 

Dolce & Gabanna Fall 2012

Alguém ainda duvida do poder do barroco para as próximas temporadas?

Dolce & Gabanna imprimiu na coleção apresentada durante a semana de moda em Milão, tudo que a tendência apresenta como rendas, bordados, ouro, estampas florais graúdas e elementos rebuscados. A carga religiosa foi forte nas criações de Stefano e Domenico, anjos apareceram até nos acessórios, uma brincadeira bem ao estilo deles.

(Essas imagens são do Style.com, que no IPad é mil vezes melhor do que sua versão tradicional do site.)

20120227-005014.jpg

20120227-005121.jpg

20120227-005226.jpg

20120227-005243.jpg

20120227-005256.jpg

20120227-005309.jpg

20120227-005323.jpg

20120227-005453.jpg

20120227-005510.jpg

Emilio Pucci Fall 2012

20120227-002219.jpg

20120227-002331.jpg

20120227-002341.jpg

20120227-002351.jpg

20120227-002402.jpg

20120227-002410.jpg

20120227-002422.jpg

20120227-002430.jpg

(imagens:style.com)

Stella McCartney por Cathy Horyn – NYTimes Magazine

Não sou uma pessoa de ídolos. Até não consigo entender muito idolatria e fascinação de massa em cima de alguém. Mas admiro aquelas pessoas com quem eu aprendo algo e que trazem algo novo para nossas vidas sempre. Cathy Horyn é assim, super profissional, e uma das minhas musas inspiradoras.

Se você não conhece o trabalho do jornalista, hoje é uma ótima oportunidade para mudar isso. Acabo de ler o perfil escrito por Cathy sobre Stella McCartney. Um texto completo que une história, perfil de criação, tropeços na carreira e a forma de trabalhar atualmente. A matéria fica ainda melhor com as fotos de Damon Winter, que ilustram a pauta. (algumas delas postei abaixo, ok?)

Um dos melhores momentos da leitura acontece quando o texto passa pelas criações de Stella e Phoebe Philo para Chloé, durante o período de maior amizade entre elas e evolui para a transição de Stella para sua marca própria. Uma boa matéria faz isso mesmo, nos apresenta um novo olhar sobre um assunto já antigo. Obrigada Cathy.

Clique aqui para ler a matéria completa e já aproveita para deixar a coluna da jornalista na sua lista de favoritos.

20120225-194844.jpg

20120225-195042.jpg

20120225-195100.jpg

20120225-195139.jpg

20120225-195158.jpg

20120225-195208.jpg

20120225-195224.jpg

London Fashion Week no nosso Bureaudetendencias.com.br

Para aqueles que tem preguiça de fazer o download dos aquivos (rs), simplesmente copiei e colei as informações nesse post. Mas se você quiser o arquivo original, basta clicar aqui para baixar no seu computador.

 

20120223-210712.jpg

20120223-210734.jpg

20120223-210746.jpg

20120223-210805.jpg

20120223-210821.jpg

20120223-210829.jpg

20120223-210900.jpg

20120223-210915.jpg

20120223-210926.jpg

20120223-210937.jpg

20120223-210946.jpg

20120223-210954.jpg

Depois de um mês, a vida volta ao normal

Meses se passaram desde a última atualização desse blog e mesmo com tanto abandono, vocês permanecem comentando, enviando emails e acessando. Já estamos no final de fevereiro e só agora vou colocar em prática a minha resolução mais importante de 2012: voltar a escrever. Sim, a vida empresarial me engole todos os dias e são tantas coisas para coordenar, projetos para executar e clientes para atender, que no final disso tudo, não sobra tempo para fazer o que eu amo: escrever. (Essa resolução exige um novo layout do blog, mas até que ele entre no ar, vou postar e escrever ignorando esse layout velho que tanto me incomoda.)  A sensação de que minha resolução está sendo colocada em prática tarde demais deve ser porque o meu ano começou com um turbilhão de acontecimentos, o Sul Fashion Week, é o maior deles.

Balanço final do SFW

Um mês depois do término do evento, minha vida voltou ao normal e só agora é possível fazer o balanço final. Consegui ler parte da cobertura da imprensa, tenho o retorno das marcas que participaram e um feriado prolongado como esse foi fundamental para organizar as idéias e compartilhar minha visão com vocês.

Já planejando a terceira, posso contabilizar as vitórias da nossa segunda edição. Entre elas está a realização dos desfiles dentro de um museu (MASC), inédito para o nosso público, também tivemos mais do que o dobro do público esperado nos desfiles. Foi uma surpresa, porque sempre desejei o formato de desfiles intimistas, apenas para compradores e imprensa especializada, mas a carência pela cultura de moda fez com que o publico geral procurasse os desfiles como uma manifestação cultural. Ponto para o SFW. Muito mais do que um negócio, vejo o evento com a ideologia e os valores da Catarina, porque acredito que é nosso dever contribuir para a evolução cultural da região sul. Então, se há a necessidade e a procura pela informação de moda, atenderemos a essa demanda.

A cobertura

Nessa segunda edição a imprensa compareceu em peso novamente. Vieram conferir a evolução de uma edição para a outra, o retorno foi o melhor possível e entre tantos elogios, recebi também conselhos valiosos de jornalistas com enorme experiência em eventos de moda, todos vendo com bons olhos a iniciativa e a luta para mudar o atual cenário do PR, SC e RS. Mas ainda é muito clara a expectativa da imprensa sobre o formato do evento, todos buscam entender a nossa proposta dentro de algum evento já existente. Então respondi por inúmeras vezes que não, não somos como Fashion Business e também não queremos ser São Paulo Fashion Week quando crescer. Pelo contrário, nosso caminho é bem diferente do já traçado pelos outros eventos.

Eles são gigantes, nós não. Eles tem muito dinheiro envolvido, nós não. Eles estão no mercado há muito tempo, nós não. Somos o oposto: independentes, em formato de showroom personalizado, unimos  marcas internacionais, nacionais e regionais no mesmo ambiente, representamos três estados e, principalmente, as marcas regionais não são lançadoras de tendências. Como poderiam ser? Ainda estamos em uma região que luta para sair do processo puramente industrial para uma nova visão, com mais moda e informação de vanguarda. Essas marcas participantes são bastante representativas para a região, estão em busca de crescimento, identidade própria e junto conosco estão construindo um novo momento. Em toda a cobertura do evento não houve críticas negativas (e não teria problema algum se tivesse), tudo foi visto da melhor maneira possível. Um dos nomes que ficamos muito felizes em ter aqui conosco foi André do Val, que veio cobrir pelo Chic (de Glória Kalil), e em seus textos ele cita a expectativa de crescimento do evento e também pontua que o salão de Denim poderia contar com mais marcas. André foi super assertivo em sua cobertura, concordo em todos os pontos. (sou suspeita porque gosto muito do trabalho dele, por isso fiquei feliz em tê-lo conosco e sabia que ele seria direto em sua visão e cobertura)

Mas aproveito esse gancho do André para esclarecer a minha visão de crescimento para o Sul Fashion Week, porque aqui no Brasil estamos acostumados a ligar sucesso ao volume (de marcas, público, desfiles…). Para nós, na Catarina, o sucesso e crescimento do SFW está ligado à qualidade. Minha proposta não é crescer e virar feira, muito menos sair de um hotel como locação para um centro de eventos. Planejo em permanecer com showroom com 40 marcas no máximo, assim conseguimos manter o que está sendo a chave do sucesso na nossa relação “evento + marcas”, porque conhecemos o objetivo de cada uma delas, entendemos o perfil e estratégia comercial e por isso conseguimos conectar os compradores certos para cada uma delas. Com 100 marcas isso se torna impossível… e perder essa relação me deixaria insatisfeita.

Por exemplo, na edição passada, quando tivemos muitas marcas no Denim Pret-à-Porter, percebemos que não valia a pena ter marcas presentes que estavam ali apenas pelo posicionamento e não pelas vendas como objetivo final. Então, reduzimos para poucas e ótimas marcas, com um mix que atendesse aos lojistas do sul do país e essa foi a melhor atitude que poderíamos ter tomado, porque o resultado foi imediato e bem sucedido.

O Sul Fashion Week tem identidade própria e nosso compromisso como organização é realizar um evento rendondo, bem acabado, que abra as portas para as marcas participantes.  Tudo isso foi entregue com muito sucesso e estou realizada com a evolução da primeira para a segunda edição. E entre meus principais objetivos também está o intercâmbio de marcas internacionais e nacionais, isso me motiva muito, você não imaginam o quanto.

Nossa conexão com a Espanha fica cada vez melhor e a relação com os estilistas Argentinos também foi incríve (agora estamos planejando a ida das nossas marcas para o evento deles). Mas boa parte das pautas focaram suas coberturas apenas nas criações catarinenses, porque será? Se a Anna Karenina (marca gaúcha) e  Zazo & Brull (catalã) estão no line up, me expliquem porque as marcas catarinenses estão como foco das coberturas? O fato de o evento acontecer em Floripa não justifica esse olhar direcionado, concordam?  Não é uma reclamação e sim um questionamento, entendam dessa maneira, por favor.

Zazo & Brull abriu mão de desfilar na 080 Barcelona para vir lançar sua coleção conosco, então como não perceber o desfile deles como importante marca do nosso line up? As criacões encantaram todos presentes no MASC, mas todo mundo admirou como um convidado especial do evento e não como um participante normal. Fiquei intrigada, mas até entendo que seja normal em um primeiro momento. Por isso, para nossa próxima edição iremos fortalecer esses lançamentos internacionais como importante parte do SFW, para que não sejam vistos de maneira equivocada, como a cereja do bolo.

(as fotos abaixo são do instagram do Finíssimo (Brasília), que veio conferir o SFW e fez uma cobertura linda também.)


A idéia original

O evento surgiu depois de eu viajar para tantas temporadas internacionais e perceber que além do line up oficial, os showroons paralelos e desfiles menores, em locações interessantes, tinham uma essência única, ainda não trabalhada no Brasil. Por isso mesmo não adianta querer suprir alguma expectativa ou comparativo com outros eventos já existentes, porque nossa fórmula vem da união de muitas inspirações das semanas internacionais. Não buscamos a reinvenção da roda, apenas somos um evento com nossa própria essência. É simples assim.

O calendário da terceira edição

Nunca concordei muito em ter duas temporadas em um mesmo semestre e nos outros seis meses outro um “apagão”. Não é realizado dessa maneira nos outros países e esse calendário está prejudicando a indústria brasileira de moda. Para quem vive dentro da cadeia têxtil e está consciente das dificuldades vividas pelo nosso varejo, sabe do que estou falando. Então se eu não concordo com isso, não acredito que seja correto propor esse calendário para o Sul Fashion Week.

O Sul Fashion Week deverá acontecer entre outubro e novembro de 2012. Assim que estiver tudo confirmadinho e certo sobre os dias que será realizado, eu aviso vocês, ok?

Nosso balanço de 2011: saldo positivo

Vídeos de pesquisa de moda @revistacatarina

Amores, no site da Catarina você encontra vídeos que produzimos durante as coberturas internacionais. Para quem ama street style e é viciado em blogs que trazem tudo das ruas, agora pode conferir em vídeo. Tem também pesquisa de sapatos da Premiere Classe, a segunda parte desse vídeo trará vestuário e acessórios e ontem postamos a entrevista com a desiner brasileira Andreia Chavez. Tudo produzido em Paris. <3

 

 

 

Yoshiyuki Miyamae, novo diretor criativo da Issey Miyake e eu

Um dia após o desfile da Issey Miyake na semana de moda de Paris, a convite deles, fomos até o showroom na Place de Voges. Um lugar lindo, super francês, nada fácil de encontrar, mas muito charmoso e encantador. Confesso que estava bem nervosa, fiquei tensa por mil motivos, afinal uma entrevista com japoneses, você não sabe até onde pode ir, questionar, muito menos se estarão abertos e serão simpáticos. Gosto dessas sensações na minha vida, acho importante valorizar cada conquista e vivenciar cada segundo especial…No dia em que eu não sentir mais o frio na barriga e não perceber a grandiosidade do momento que estou vivendo, largo a moda, porque é sinal de que não vivo mais encantada pela magia que me fez optar por ela.

Sempre gostei muito do trabalho realizado por Dai Fujiwara na marca, mas esse novo momento, com Yoshiyuki Miyamae, apresenta a possibilidade de renovação na Issey. A entrevista foi muito tranquila, fui surpreendida por uma calorosa recepção e muita simpatia nas respostas. Fui uma das primeiras editoras de moda a visitar o novo diretor criativo no showroom, fiquei honrada.

A delicadeza japonesa apareceu no contexto da nossa conversa, as respostas (que vocês verão na matéria que gravamos e estará no nosso site) são daquelas que nos deixam refletindo por horas. Pude fazer todas as perguntas que gostaria, e os trinta minutos que tínhamos com eles, acabou virando uma hora de entrevista. O material está ficando lindo, logo mais vocês poderão conferir no site da Catarina.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 98 outros seguidores